22 julho 2024, 12:03
Mais
    InícioVale do SousaCastelo de Paiva41 anos do TVS - Terras do Vale do Sousa

    41 anos do TVS – Terras do Vale do Sousa

    Published on

    Hoje, 25 de maio de 2023, o Jornal TVS – Terras do Vale do Sousa comemora o seu 41º. aniversário. Este ano, um aniversário mais triste e cinzento depois da partida precoce do nosso diretor e proprietário, Sérgio Afonso Nunes da Silva, por nós, e para muitos, carinhosamente tratado por Serginho. Terminam, na presente edição, as bonitas e sentidas homenagens que lhe temos feito ao longo das últimas publicações, mas são apenas um simples gesto tamanha a importância que teve para este jornal e para a imprensa regional.

    Sendo este um jornal de família e tendo sido criado pelo seu pai Manuel Afonso e continuado pelo nosso sempre estimado Sérgio Afonso, considerámos que, neste aniversário, a história da fundação do jornal começasse a ser contada por uma grande interveniente do mesmo, a professora Maria Orquídea de Barros Nunes, por muitos conhecida por D. Orquídea, esposa de Manuel Afonso da Silva e mãe de Sérgio Afonso.

    “O Jornal Terras do Vale do Sousa surgiu na sequência da nossa primeira empresa familiar, a gráfica. Inicialmente, tivemos a ideia de criar a Gráfica Paivense, em Castelo de Paiva, porque o meu marido trabalhava numa outra tipografia, em Lousada, mas que já funcionava de uma maneira muito ultrapassada e ele queria criar uma empresa nova e recente.

    Quando me casei, construímos uma casa em Castelo de Paiva, porque o meu marido tinha uma afeição especial por aquela terra, dando continuidade ao projeto. No rés do chão da nossa casa funciona uma papelaria e a nossa gráfica.

    Quando se formou geograficamente a região do Vale do Sousa o meu marido ficou muito orgulhoso e como era apaixonado pelo jornalismo, também quis fundar um jornal, o TVS, que abrangia a zona das Terras do Vale do Sousa. O seu maior desejo era dar destaque às notícias de cada um dos 6 concelhos. A primeira equipa do TVS contava com alguns colaboradores, o meu marido era o editor e trabalhava na parte das máquinas para imprimir e o falecido Dr. Mário Fonseca era o diretor. Pelo TVS passaram muitos diretores, mas o primeiro foi o Dr. Mário Fonseca que era médico e também escrevia. Era uma pessoa que gostávamos muito e que contribuiu de uma forma inigualável para o crescimento do jornal, além disso ele e o meu marido eram como irmãos.

    Eu era responsável por escrever os textos, fazer algumas quadras de aniversário, fazer a revisão e corrigir os erros, que era o que eu mais gostava de fazer porque tinha sido professora. Tenho muito orgulho de nunca ter deixado passar um erro, tinha muito brio nisso.

    Tivemos colaboradores mais intelectuais que falavam de cultura e escreviam poesia e outros que falavam da terra e faziam notícias dos vários concelhos e freguesias. O que o meu marido mais queria era que se falasse principalmente em Lousada e em Castelo de Paiva. Queria dar destaque às pessoas e ao que se fazia nessas terras.

    Os primeiros assinantes vieram através dos correspondentes que o Manuel Afonso, fundador do TVS, tentou arranjar em cada uma das freguesias de Lousada e Castelo de Paiva. Entretanto, o jornal começou a crescer e surgiram assinantes dos mais variados locais que vinham por indicação de outros. Os colaboradores eram responsáveis por apontar os nomes e as moradas dos novos assinantes e, às vezes, também se responsabilizavam pelo pagamento das assinaturas. Tínhamos clientes que eram proprietários de outros jornais e que os imprimiam na nossa gráfica. Quanto ao nosso jornal, os textos chegavam em papel e eu tinha de os passar para a máquina de escrever, inicialmente, e, mais tarde, para o computador.

    Tenho muito orgulho por o jornal ter crescido tanto, mas confesso que eu trabalhei e chorei muito. Entregava-me muito ao jornal e gostava de trabalhar lá, mas, às vezes, tínhamos de trabalhar a noite inteira para fazer a paginação, a correção e a impressão do jornal. Tratávamos até da expedição. Os meus filhos, desde pequeninos, ajudavam a dobrar os jornais para estarem prontos. Passei muitas noites a fazer isso sem ir à cama.

    O TVS é um orgulho com muita luta por detrás. Éramos uma equipa e trabalhávamos muito. Não íamos para a cama enquanto o jornal não ficasse pronto para ir para o correio. O Jorge tinha mais jeito para as máquinas, o Sérgio para escrever e tirar fotografias.

    A Gráfica Paivense continua a ser em Castelo de Paiva, mas a redação do TVS já é em Lousada, há muitos anos. Era mais cómodo ficar com a redação mais pertinho de casa do que estar a ir todos os dias para Castelo de Paiva.

    O meu marido amava o jornal, mas o início foi bem difícil porque começámos do zero e era tudo pago do nosso bolso”.

    D. Maria Orquídea, 85 anos, Cofundadora do jornal TVS

    Evolução do TVS

    A História do TVS

    Passaram-se 41 anos, mas a história deste jornal não foi “uma linha reta”. O TVS passou por diferentes fases, como a própria vida e todos os meios de comunicação social. Ainda assim, crescimento é a palavra de ordem desta publicação que se reflete desde o número de páginas, ao número de colaboradores e até à cobertura das próprias notícias.

    O próprio nome sofreu uma mudança, ainda que não na grafia propriamente dita, mas na forma de ser apresentado. O jornal foi, inicialmente, criado com o nome Terras do Vale do Sousa, contudo para facilitar a memorização e a “publicidade popular” os leitores começaram a apelidar a publicação de TVS. Um nome mais curto e que fica facilmente no “ouvido e na boca” de quem o lê, o segue e o conhece. Em 1991, o próprio cabeçalho da publicação passou a assumir TVS como o nome do jornal.

    A 1ª grande transformação surgiu em 1988 quando aconteceu a mudança de tamanho do jornal. Inicialmente, o jornal mudou de aspeto passou de “uma espécie de boletim” para o modelo atual. Uma forma mais atual de acompanhar a evolução, os novos desafios e as respostas da sociedade.

    A inclusão de imagens e cor também surgiu ao longo da História desta publicação. Inicialmente, apenas o cabeçalho do jornal era impresso a cor, mais tarde, em 1998, surgiu a introdução da cor. Fotografias e imagens passaram a aparecer a cores nas edições. Uma mudança inovadora e irreverente para a época.

    O TVS teve ainda um suplemento chamado “Revista de Lousada”, uma publicação do próprio jornal que vinha como encarte à publicação. Um ato irreverente e inovador para a época, que aconteceu em 1993. A publicação contava com várias secções desde poesia, património, heráldica, ciência, saúde e entrevistas. Contou apenas com 3 publicações devido aos elevados custos e encargos editoriais.

    O “suplemento da noite”, que surgiu em 2000, foi também um marco importante desta publicação. São inesquecíveis as reportagens fotográficas relacionadas com a “vida noturna” no concelho, e não só. Um suplemento “tumultuoso” para os mais retrógradas e, tendencionalmente, as pessoas com idade mais avançada da época; mas um suplemento muito “badalado” e interessante para as faixas etárias mais jovens. Este conteúdo permitiu aumentar a tiragem do jornal e a circulação do mesmo e “não deixou ninguém indiferente”.

    Todas estas mudanças foram sendo acompanhadas pelos diferentes diretores que marcaram a História desta publicação. Pelo TVS passaram 5 diretores, o primeiro foi o médico lousadense Dr. Mário Fonseca, seguindo-se o Dr. José Calçada e depois o Dr. Álvaro Neto até ao próprio fundador, Manuel Afonso, que já tinha assumido a direção interinamente aquando as mudanças dos respetivos diretores anteriores.

    Em 2014, aquando a grande crise nacional, o TVS passava por uma crise financeira, Sérgio Afonso propôs à família adquirir a totalidade da empresa Editorial do Vale do Sousa, algo que foi aceite família e, para além de diretor, tornou-se no único proprietário da empresa Editorial do Vale do Sousa, LDA.

    Sérgio Afonso foi o diretor que esteve mais tempo à frente do jornal TVS, contabilizando mais de 25 anos de serviço.

    Desde finais de 2022, o Sérgio Afonso passou a direção jornal para a esposa, Dra. Paula Lima.

    Para além de todo a edição impressa, o TVS conta ainda com uma vasta coberturaonline, através do Facebook, que contamais de 85 mil seguidores, e do site https://jornaltvs.pt/

    A criação de vídeos e álbuns de fotografia com um amplo alcance nas redes sociais tem mostrado a vontade de fazer cada vez mais e melhor e de procurar adaptar este jornal a uma “nova era digital”, que se inicia.

    Reconhecimento no Vale do Sousa

    Município de Lousada

    A entrada do TVS nos 41 anos de existência constitui um acontecimento de grande relevância. O jornal, muito mais do que um órgão de comunicação social, é uma autêntica instituição, acompanhando, registando e divulgando a história recente do concelho e da região, as suas necessidades e aspirações, numa pluralidade construtiva e democrática, que a todos nos tem enriquecido.

    Um percurso não isento de dificuldades, desde logo pelas vicissitudes a que a imprensa regional se encontra ainda mais exposta, mas agravadas, nos últimos tempos, pelo estado de saúde do seu diretor, cujo trágico desenlace profundamente lamentamos.

    A melhor forma de assinalar o aniversário será, pois, cumprir o desígnio de Sérgio Silva, no qual convergem, também, os de Manuel Afonso da Silva, fundador, e Dr. Mário Fonseca, primeiro diretor, a quem muito devemos um projeto editorial visionário e agregador dos interesses da região.

    O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE LOUSADA

    Dr. Pedro Machado

    Município de Castelo de Paiva

    É com enorme satisfação que felicito o Jornal Terras do Vale do Sousa por mais um aniversário, neste caso somando mais de quatro décadas de existência ao serviço deste concelho e desta vasta região do Vale do Sousa. É bom festejar aniversários de acontecimentos marcantes e o surgimento do Jornal TVS em 1982 foi, sem dúvida, um momento especial para a região, porque soube assumir-se, desde logo, como uma referência da comunicação social neste território duriense, que importa valorizar e dar a conhecer.

    Apesar da efeméride, o Jornal TVS não está em festa neste momento, porque recordamos com saudade o seu diretor Sérgio Afonso Silva, que recentemente nos deixou, sendo ele a marca identitária deste excelente projeto editorial, onde sempre colocou o maior empenho e dedicação para o sucesso do jornal, daí os parabéns a toda a equipa que continua a trabalhar neste periódico, que também honra o nosso concelho.

    Sabemos que a imprensa regional continua a marcar a diferença, sendo insubstituível porque, ao nascer e ao fazer parte da comunidade pode, sem entraves, conhecer as suas aspirações e misérias, os seus sonhos e carências, as suas opções e certezas. A imprensa escrita e falada são parceiros fundamentais no desenvolvimento sustentado que desejamos para o território, na certeza de que dão o melhor contributo para o engrandecimento do nosso concelho.

             Perante um quotidiano que teima em nos apresentar cada vez mais dificuldades, importa realçar que, o sucesso do Jornal TVS tem sido conseguido e sustentado em muito trabalho, dedicação e esforço, mantendo sempre uma linha editorial de imparcialidade e independência que faz deste jornal um órgão de comunicação competente e respeitado, cumprindo bem a sua missão principal de informar com rigor e seriedade.

             Mas em tempo de aniversário, importa reter que a passagem de mais um ano de vida é sempre motivo de congratulação festiva, mas também será de memória e profunda saudade, recordando-se o jornalista Sérgio Silva, que se dedicou a este projeto de corpo e alma, destacando-se a sua garra, a determinação e o seu gosto pela paixão de todas as semanas “construir “um jornal que possa pugnar pelo desenvolvimento sustentado desta vasta região.

    Estabelecendo uma ligação fraternal com todos aqueles que, apesar de distantes, continuam a não esquecer a sua terra natal, o Jornal TVS continua a reforçar a sua posição de uma forma consistente, sem alaridos e vaidades, demonstrando algum dinamismo e vitalidade, fomentando a intervenção cívica no espaço que nos rodeia e mantendo a sua autenticidade como instrumento fundamental da informação e da formação de uma vasta comunidade que tem o Rio Douro como fator de coesão que interessa preservar.

    Aproveito a oportunidade, para em jeito de homenagem pública, evidenciar aqui, como Presidente da Câmara Municipal de Castelo de Paiva, uma palavra de gratidão e de apreço a toda a estrutura do TVS, vincada nas pessoas do Sr. Afonso da Gráfica e do Sérgio Silva, já desaparecidos, com uma felicitação sincera e uma saudação amiga, por mais um aniversário do jornal. Parabéns e bem hajam, sempre!!!

    José Rocha

    Presidente da CM de Castelo de Paiva

    Município de Felgueiras

    Este aniversário é comemorado num período em que a sociedade vive uma situação muito particular, à qual a Comunicação Social não é alheia, face à pressão e aos desafios que lhes são colocados diariamente, e que requer o rigor e isenção na informação prestada aos leitores. Esta é mais uma data que fica registada na história da região pelo aniversário de um meio de divulgação dos nossos costumes da nossa sociedade, da nossa identidade e da nossa atualidade.

    Município de Paredes

    O Município de Paredes felicita o Jornal TVS pelo seu 41.º aniversário, data que assinala um ano marcado pela vivência do falecimento do seu estimado Diretor – Sérgio Afonso, mas cujo legado está assegurado pela atual equipa.

    É de salientar o papel do TVS no desenvolvimento da Comunicação Social Local. Perante os desafios diariamente colocados tem sabido corresponder. Nestes 40 anos de história, cheios de histórias para contar ao longo das edições, o jornal contribuiu certamente para reforçar a identidade e a socialização da região do Vale do Sousa.

    A celebrar mais um aniversário, com a certeza de que muitos mais anos de existência virão, espera-se que o TVS continue a promover os valores do jornalismo, assentes na transparência, no rigor, na verdade dos factos e na isenção, assumindo-se como importante contributo para a unidade e desenvolvimento social e afirmação da identidade do seu território.

    Parabéns a toda a equipa TVS e aos seus leitores, investidores e assinantes.

    Votos de uma caminhada de sucesso!

    Município de Paços de Ferreira

    Apresento, em meu nome pessoal e em nome do Município de Paços de Ferreira, as minhas saudações e felicitações pelo quadragésimo primeiro aniversário do Jornal Terras de Vale do Sousa. O TVS é um semanário de referência regional, que muito nos orgulha pelo trabalho desempenhado, ao longo de todos estes anos, e por manter viva a chama da imprensa regional. Aproveito este momento para expressar sentidos pêsames à família, pelo falecimento recente do Sr. Diretor, Sérgio Afonso Nunes da Silva.

    Um forte abraço do Presidente de Câmara Municipal de Paços de Ferreira

    Humberto Brito

    Município de Penafiel

    O Jornal TVS é uma referência no Vale do Sousa e merece as nossas maiores felicitações, pelos 41 anos de serviço prestado à comunidade.

    Infelizmente, como sabemos, este é um aniversário mais triste devido à partida precoce do seu diretor, Sérgio Afonso, pelo que deixo desde já as minhas condolências à família, amigos e colaboradores do TVS. Seguramente o Sérgio Afonso nunca será esquecido, e o TVS continuará a honrar certamente a sua memória

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Publicidade

    mais recentes

    XVII ENCONTRO MOTARD – ESCAPE LOUSADA 2024

    Este sábado decorreu mais um dia do Escape Lousada, um dia marcado pela demonstração...

    Associação dos Voluntários de Caíde de Rei Comemora 34º Aniversário

    A Associação dos Voluntários de Caíde de Rei, ACR, celebrará o seu 34º Aniversário...

    Detidos por tráfico de estupefacientes em Paredes

    O Comando Territorial do Porto da (GNR), através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC)...

    Incêndio deflagrou em Canelas

    Um incêndio deflagrou, na quinta-feira de 18 de julho, num amontoado de lenha situado...

    Idosa perde a vida em acidente

    Uma mulher de 81 anos faleceu na manhã de quarta-feira, 17 de julho, após...