22 julho 2024, 12:46
Mais
    InícioReportagemViciados no jogo: Um problema (quase) invisível

    Viciados no jogo: Um problema (quase) invisível

    Published on

    Desde sempre existiu um preconceito para com aqueles que são considerados “viciados”. No entanto, inconscientemente, a sociedade condena mais uns vícios do que outros. Dentro da comunidade, ser viciado em estupefacientes ou em tabaco é um par de vezes mais condenatório do que ser viciado no jogo. Até dentro do vício no jogo existe uma hierarquia que começa nos piores vícios e termina naqueles que parecem não ser assim tão maus.

    Os mais graves estão associados aos jogos de poker e aos casinos. Já os mais leves, como o vício em jogos online, em apostas e até em raspadinhas são quase desvalorizados. Não existe por parte da sociedade um julgamento para com aquela pessoa que todos os dias gasta dez euros em raspadinhas, da mesma maneira que existe um julgamento para com aquela que gasta, todos os dias, dez euros em tabaco.

    A questão fundamental é que qualquer uma destas situações está ligada a uma adição que o ser humano não tem a capacidade consciente de controlar.



    Essa página é exclusiva para Assinante. Faça login ou torne-se uma assinante para ler a notícia completa.

    Login ASSINE JÁ

    Publicidade

    mais recentes

    XVII ENCONTRO MOTARD – ESCAPE LOUSADA 2024

    Este sábado decorreu mais um dia do Escape Lousada, um dia marcado pela demonstração...

    Associação dos Voluntários de Caíde de Rei Comemora 34º Aniversário

    A Associação dos Voluntários de Caíde de Rei, ACR, celebrará o seu 34º Aniversário...

    Detidos por tráfico de estupefacientes em Paredes

    O Comando Territorial do Porto da (GNR), através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC)...

    Incêndio deflagrou em Canelas

    Um incêndio deflagrou, na quinta-feira de 18 de julho, num amontoado de lenha situado...

    Idosa perde a vida em acidente

    Uma mulher de 81 anos faleceu na manhã de quarta-feira, 17 de julho, após...